Aulas de música
21/02/2018
Adaptação
21/02/2018

Voltas às Aulas! O que é a adaptação e o que esperar deste período.

adaptação é a capacidade de se acomodar a uma nova situação. E em todos os casos o ideal é que esta se dê em uma atmosfera que proporcione segurança e bem-estar.

Quando nos referimos à adaptação de crianças na escola infantil é fundamental que o ambiente seja acolhedor e estável, onde serão criadas novas referências que lhes ajudaram a adquirir confiança, a estruturar-se e desenvolver-se.

A família é o primeiro núcleo de representação, é dentro do âmbito familiar que se tem os primeiros contatos com os papéis sociais, promovendo os elementos primários de cultura: linguagem, hábitos, usos, costumes, valores, normas, padrões de comportamento e de atitudes, entre outros. É a família que promove a formação da estrutura básica da personalidade e a identidade das crianças.

Já a escola é para as crianças o primeiro cenário de socialização secundária, o primeiro ambiente que a criança explora que é diferente de casa, nele novos relacionamentos são construídos. É um novo espaço, com novas pessoas que convida a criança a descobrir novas possibilidades.

Geralmente as famílias visitam muitas escolas antes de escolher uma. Quando chega o primeiro dia de aula é imprescindível não perder de vista os motivos que fizeram dessa escola a melhor para os seus filhos e sua família. É preciso que a instituição faça sentido para os pais e para a criança. Confiar nessa decisão e conversar com o filho ou filha sobre os fundamentos desta escolha fornece segurança para transitar de uma maneira sustentável este novo desafio.

A partir do ingresso das crianças na escola cada família começa a fazer parte de uma comunidade educativa, que atua em continuo relacionamento e parceria. A adaptação tem que ser planejada em conjunto, família e escola. É fundamental manter um canal fluído de comunicação e cooperação, procurando sempre o bem-estar das crianças. A tríade família-criança-escola tem que atuar sempre em sinergia para garantir o êxito.

Tendo em conta que estamos trabalhando com múltiplas adaptações que ocorrem simultaneamente, os primeiros dias podem não ser fáceis, a família que se adapta à nova rotina e a nova escola; a criança a um novo espaço e novas pessoas no seu convívio; os colegas de turma conhecem um novo integrante de classe; e a professora, que também conhecera uma nova família e um novo grupo de alunos. Por isso é importante ser persistente e entender que é um processo, são novos vínculos que estão sendo criados e para isso é necessário tempo.

Existem algumas coisas que podem ser feitas para facilitar este período, entre elas:

Estabelecimento de uma nova rotina diária: as escolas acostumam ter uma rotina de funcionamento, a alimentação e o sono tem seus horários determinados e para entrar neste ritmo também é preciso uma adaptação. Na medida do possível é ideal que a família progressivamente acomode os horários dentro de casa para ir aproximando-se aos da escola para não gerar uma mudança drástica.

Acolhimento: Choros, medos e estar mais mimosos do que de costume são comportamentos esperados nas crianças durante este período. Acolher e conversar com eles sobre a importância de frequentar a escola e dar um abraço bem apertado são excelentes estratégias para diminuir a ansiedade e o mal-estar que pode causar esta nova situação.

Confiança na equipe da escola: facilitar o vínculo da criança com as professoras e auxiliares transmitindo confiança nestas pessoas é muito importante.  Se a família confia, elas também confiarão.

Cada criança tem seu tempo: a adaptação de algumas crianças dura dias, de outras, meses. É importante respeitar a individualidade e as características de cada um. Sem pressa e gradualmente se constroem vínculos fortes e duradouros.

Quem vai acompanhar a adaptação é uma decisão importante: o ideal é que o referente da adaptação seja aquele adulto que acostumava ficar com a criança durante o período que agora ela passara a frequentar a escola. Não é interessante que a mãe ou o pai peçam férias no trabalho para fazer a adaptação dos seus filhos. Entre passar tempo com a família e ficar com o professor ou professora, uma figura que é completamente nova para eles, a escolha da criança com certeza não será a segunda.

Entrada e saída da escola: É fundamental que os pais não desapareçam da vista das crianças como por arte de magia aproveitando o momentinho que ela ficou distraída. Se despedir não é fácil, mas é muito importante dizer tchau, mesmo que a criança fique chorando, em seguida, com ajuda das professoras e os colegas ela vai se distrair e aproveitar das atividades do dia.  Tenha certeza que um dia eles vão entrar na escola se despedindo tranquilamente e muitas vezes até sem olhar para trás. Incentivar à criança a entrar sozinho ou entregar o bebê para a professora com convicção são atitudes que dão as crianças liberdade para explorar o novo ambiente e as novas possibilidades.

“A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca.”

 

Paulo Freire

Nós seres humanos vivemos em constante transformação, principalmente nos dias de hoje onde tudo acontece rapidamente, por isso a adaptação é inevitável nas nossas vidas. O ingresso das crianças na escola é a primeira de tantas outras que estarão por vir, é por isso que adquirir ferramentas para atravessar estes períodos de forma segura e confiante é a base de um aprendizado para o resto das nossas vidas.

 

Maria Celeste Caballero.

Psicóloga e Pedagoga Infantil.

Coordenadora Pedagógica da Eco Berçário e Educação Infantil.

Spread the love